Home » Bulário » ETILEFRINA
Ver preço com desconto
Referência de Etilefrina
Efortil (Boheringer)
Apresentação de Etilefrina
compr. 5 mg cx. c/ 20 sol. inj. 10 mg/ml cx. c/ 6 amp. c/ 1 ml sol. oral 7,5 mg/ml fr. c/ 20 ml
Indicações de Etilefrina
Hipotensão sintomática ou ortostática, associada geralmente com sintomas tais como tonturas, sensação de fadiga inexplicável, visão embaraçada ou perda da visão, sensação de fraqueza.
Contra Indicações de Etilefrina
EFORTIL está contra-indicado em pacientes hipersensíveis à Etilefrina ou a qualquer um dos excipientes de sua fórmula. Como ocorre com outros agentes simpaticomiméticos, EFORTIL não deve ser administrado a pacientes com tireotoxicose, feocromocitoma, glaucoma de ângulo fechado, hipertrofia prostática com retenção urinária, hipertensão, cardiopatia coronária e cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica. EFORTIL não deve ser usado no primeiro trimestre de gravidez e no período de lactação.
Advertências sobre o uso de Etilefrina
Antes de se iniciar o tratamento com EFORTIL deve-se excluir como causa de hipotensão uma estenose das válvulas cardíacas ou das artérias centrais. Deve-se proceder com precaução em pacientes com taquicardia, arritmias cardíacas ou distúrbios cardiovasculares graves.
Uso na Gravidez de Etilefrina
EFORTIL não deve ser utilizado, de modo algum, no primeiro trimestre da gravidez. Durante o segundo e terceiro trimestre da gravidez, EFORTIL somente deverá ser utilizado depois de uma cuidadosa avaliação sobre os riscos e benefícios do tratamento. EFORTIL pode deteriorar a perfusão útero-placentária e provocar um relaxamento uterino. Não deve ser excluída a possibilidade de o fármaco passar para o leite materno; portanto, EFORTIL não deve ser administrado durante o período de lactação.
Interações Medicamentosas de Etilefrina
Os efeitos de EFORTIL podem ser potencializados pela administração concomitante de guanetidina, mineralocorticóides, simpaticomiméticos ou outras substâncias com atividade simpaticomimética (como antidepressivos tricíclicos, inibidores da MAO). Os hidrocarbonetos alifáticos halogenados podem aumentar os efeitos dos agentes simpaticomiméticos sobre o coração, provocando, assim, o desenvolvimento de arritmias cardíacas. Agentes bloqueadores adrenérgicos (alfa-bloqueadores e beta-bloqueadores) podem suprimir, parcial ou totalmente, os efeitos da Etilefrina .
Reações Adversas de Etilefrina
Ocasionalmente podem ocorrer palpitações, taquicardia, ansiedade, sudorese, insônia, náuseas, tremores e sensação de pressão craniana. Em pacientes especialmente suscetíveis podem ocorrer dor anginosa, arritmias cardíacas e elevações inesperadas da pressão arterial. Nestes casos, a dose de EFORTIL deve ser reduzida. Podem ocorrer reações de hipersensibilidade ao metabissulfito de sódio, componente da formulação de comprimidos e da solução oral. Com o uso da solução oral podem ocorrer também reações de hipersensibilidade em relação aos parabenos.
Posologia de Etilefrina
Recomenda-se a seguinte posologia, a menos que o médico prescreva outra dose: Comprimidos 5 mg: Adultos e crianças acima de 6 anos: 1 a 2 comprimidos, 3 vezes ao dia. Crianças entre 2 e 6 anos: 1/2 a 1 comprimido, 3 vezes ao dia. Os comprimidos de EFORTIL devem ser ingeridos com um pouco de líquido. Obtém-se um efeito especialmente rápido se os comprimidos forem ingeridos antes das refeições. Solução oral (10 gotas = 5 mg): Adultos e crianças acima de 6 anos: 10 a 20 gotas (5 - 10 mg), 3 vezes ao dia. Crianças entre 2 e 6 anos: 5 a 10 gotas (2,5 - 5 mg), 3 vezes ao dia. Crianças com menos de 2 anos de idade: 2 a 5 gotas (1,25 - 2,50 mg), 3 vezes ao dia. A solução oral de EFORTIL deve ser ingerida com um pouco de líquido. Obtém-se um efeito especialmente rápido se a solução for ingerida antes das refeições. O frasco de EFORTIL vem acompanhado de um moderno tipo de gotejador, de fácil manuseio: basta colocar o frasco em posição vertical e deixar gotejar a quantidade desejada. 1 – Romper o lacre da tampa. 2- Virar o frasco. 3- Manter o frasco na posição vertical. Para começar o gotejamento, bater levemente com o dedo no fundo do frasco.
Superdosagem de Etilefrina
Sintomas: Uma superdosagem aguda acentua as reações adversas previamente descritas. Em lactentes e crianças pequenas, a superdosagem pode causar depressão respiratória central e coma. Tratamento: Deve-se instituir um tratamento sintomático adequado. Em caso de superdosagem grave devem ser adotadas medidas de terapia intensiva. Os sintomas devidos à atividade beta1-simpaticomimética devem ser tratados com beta-bloqueadores, administrados de acordo com as normas terapêuticas habituais para esta classe de fármacos.
Características Farmacológicas de Etilefrina
A Etilefrina, substância ativa de EFORTIL, é um agente simpaticomimético de ação direta, com elevada afinidade pelos os receptores alfa-1, beta-1 e beta-2. Por este motivo é capaz de potencializar a contratilidade cardíaca e aumentar o desempenho cardíaco, elevando o volume sistólico; adicionalmente eleva o tônus venoso e a pressão venosa central, provocando um aumento do volume sangüíneo circulante. Demonstrou-se um efeito inotrópico positivo em pacientes com função cardíaca normal ou ligeiramente alterada. O fármaco eleva a pressão sistólica em maior grau que a diastólica. Conseqüentemente, em caso de alterações cardiovasculares funcionais, o fármaco pode proporcionar uma melhora dos sintomas tais como tontura, cansaço e tendência a desmaio, assim como estabilizar os parâmetros hemodinâmicos. Como resultado do efeito da primeira passagem, a biodisponibilidade da solução oral é de aproximadamente 8% e a dos comprimidos de cerca de 12%. Aproximadamente 25% do fármaco se fixa às proteínas do plasma. As concentrações máximas no plasma são alcançadas após aproximadamente 30 minutos com as formas farmacêuticas comprimidos e solução oral (25 ng/ml). Não se constatou a passagem do fármaco através da barreira hematoencefálica, ao administrá-lo sob forma marcada com isótopo radioativo a ratos. Desconhece-se até o momento se a Etilefrina atravessa a barreira placentária ou se passa para o leite materno. A Etilefrina é principalmente eliminada pelo metabolismo. O principal metabólito é ácido súlfurico conjugado. Não há evidências sugerindo a existência de metabólitos ativos. A meia-vida de eliminação terminal é de aproximadamente 2 horas. Depois da administração de Etilefrina marcada com trítio, recuperaram-se na urina 75-80% da radioatividade total. Já que a Etilefrina e seus conjugados são excretados principalmente por via renal, é possível que os conjugados possam acumular-se nos rins em pacientes que apresentam insuficiência renal.
Resultados de Eficácia de Etilefrina
-
Modo de Usar de Etilefrina
-
Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco de Etilefrina
-
Armazenagem de Etilefrina
Manter o medicamento em temperatura ambiente (15º C a 30º C). Proteger da luz e da umidade. O prazo de validade dos comprimidos é de 24 meses, da solução oral (gotas) de 36 meses. Não tome medicamentos com prazo de validade vencido, pode ser prejudicial à sua saúde.
Dizeres Legais de Etilefrina
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA MS - 1.0367.0023 Resp. Técn.: Farm. Laura M. Spinosa Ramos CRF-SP nº 6870 Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Rod. Regis Bittencourt (BR 116), km 286 - Itapecerica da Serra – SP SAC ?? 0800-7016633 CNPJ/MF nº 60.831.658/0021-10 Indústria Brasileira
Data da Bula de Etilefrina
Nov 7 2007 12:00AM
Ver preço com desconto
Aqui você encontra a bula do medicamento Etilefrina. Todas as informações sobre o medicamento Etilefrina têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento com o medicamento Etilefrina. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com o medicamento Etilefrina devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.
Todas as informações contidas neste site têm a intenção de somente informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento.

Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

“NÃO TOME NENHUM MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PREJUDICIAL PARA SUA SAÚDE”.
Consulte Também
Bulário NOVO!
Laboratórios
Medicamentos Genéricos
Medicamentos Referência
Perguntas e Respostas
Medicamentos Genéricos
Embalagem
Glossário
O que são Genéricos
Quem somos?
Quem Somos
Política de Privacidade
Fale Conosco
Adicionar Favoritos
Indique este site
Links Rápidos
Alertas e Informes ANVISA
Unidades Públicas de Saúde
Conselho Nacional de Saúde
Conselho Federal de Farmácia
© 2019 Busca Remédio - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade